Morango: curiosidades dessa delícia vermelha

 A cor vermelha do morango se deve a presença do licopeno, que age como antioxidante, que é muito famoso por seu efeito protetor contra o aparecimento do câncer, em especial, o da próstata.

Essa linda fruta também é fonte de vitamina B5 (ou niacina), vitamina C, ferro e fibras. O primeiro nutriente tem como função evitar problemas de pele, do aparelho digestivo e do sistema nervoso. Já o segundo, contribui para a formação e resistência dos ossos, dos dentes e dos tecidos, age contra infecções virais e bacterianas e auxilia na cicatrização de ferimentos. O terceiro, o ferro, faz parte da formação do sangue, sendo de grande relevância para evitar a anemia. O último nutriente mencionado, a fibra, é indispensável para o bom funcionamento do intestino, além de ser muito útil para diminuir a absorção de açúcar e de gordura no organismo, reduzindo assim, suas taxas no sangue.

Tem pouquíssimas calorias, uma unidade de 12g tem cerca de 4 calorias. O perigo mora nos acompanhamentos, tais como: mel, chantilly, creme de leite, açúcar e leite condensado. Já é tão docinho que comer ele puro já é uma verdadeira sobremesa. Sendo assim, é um prato cheio para os indivíduos que estão em fase de emagrecimento.

Você encontra o morango em suas melhores características, de julho a novembro, época de sua safra, ou seja, quando a fruta está mais doce e suculenta, mais rica em vitaminas e minerais, com melhor qualidade, e ainda, com preço mais acessível.

Quanto mais cortado for o morango, maior o contato com o ar, fazendo perder assim, um pouco dos antioxidantes presentes nele. Portanto, evite cortar e se caso seja necessário, corte o mais próximo possível do consumo.

Para não perder a vitamina C, evite submeter a fruta a algum processo de cocção (forno ou fogão).

Por ser de uma planta rasteira, o morango precisa passar por um processo cuidadoso de higienização para retirar as impurezas. Sabemos também, que ele possui muitos agrotóxicos, portanto, a atenção deve ser redobrada ao higienizar a fruta.

Deve-se lavar o morango, um por um, em água corrente. Fazer uma solução clorada na proporção de um litro de água para cada colher de sopa de água sanitária. Deixar os morangos de molho nessa solução por dez minutos, não menos que isso, senão, não tem efeito algum, e nem mais que isso, senão, o morango, por ser sensível demais, começa a ficar muito mole, além de que, mais de 15 minutos no produto, começa a deixar resíduos de cloro na fruta. Depois, lave em água corrente um por um, seque com papel toalha e armazene sob refrigeração por até dois dias. Preste atenção na quantidade de morango que irá higienizar para não causar desperdício.

Quanto maior a quantidade de água de um alimento, mais rápido é seu processo de degradação, por isso que depois de higienizada a fruta, no caso, o morango, estraga mais rapidamente.

Hmmm… me bateu uma vontade de comer morango…

Com licença que agora irei desfrutar de uma taça de lindos morangos grandes e maduros!

Fonte: Entre Legumes e Verduras

 

Mandala